sábado, 11 de fevereiro de 2006

temas explosivos em Berlim

George Clooney, irreconhecível em "Syriana - a indústria do petróleo", de Stephen Gaghan

George Clooney tornou-se ontem a estrela do Festival de Berlim com a exibição de "Syriana – A indústria do petróleo" (Syriana), thriller corrosivo sobre as relações entre os círculos políticos e petroleiros. Ainda que tenha sido exibido em caráter hors-concours, a fita de Stephen Gaghan (Oscar de melhor roteiro em 2000 por "Traffic", de Steven Soderbergh), ofuscou os dois filmes da mostra competitiva: "A soap", de Pernille Fischer Christensen, e "Slumming", de Michael Glawogger. Isso por duas razões: a constelação de astros (além de Clooney, Matt Damon, William Hurt, e o ótimo Christopher Plummer) e o explosivo tema (petróleo e política).

Clooney, de barba e 13 quilos a mais, encarna Bob Barnes, veterano da CIA enviado ao Oriente Médio com a missão de eliminar o príncipe Nasir, herdeiro do trono de um país árabe. Para consternação dos EUA, Nasir lembra os direitos de exploração de gás natural a uma sociedade chinesa em detrimento da texana Connex Oil. Paralelamente, em Washington, a Connex é investigada pelo Departamento de Justiça, mas ambicioso advogado é encarregado de obstruir os trabalhos. “Não pretendemos dar lições a ninguém nem impor verdades. Trata-se de bom filme para começar discussão sobre a dependência do mundo à produção de petróleo, mas também sobre a corrupção, a eficácia da CIA...”, disse Clooney, que concorre ao Oscar este ano como ator-coadjuvante por "Syriana", além de diretor com o seu "Boa noite e boa sorte" (Good night and good luck), filme também indicado noutras categorias.

Já o dinamarquês "A soap" aborda turbulenta história de amor entre uma mulher e um travesti que acorda de uma cirurgia de mudança de sexo. "Slumming", por sua vez, é história ambientada em áreas marginais de Viena e da República Tcheca, onde um poeta decadente e alcoólatra manipula as pessoas e lhes faz mal por prazer. Temas igualmente explosivos.

Nenhum comentário: