sexta-feira, 17 de junho de 2016

tudo ao mesmo tempo

"O cinema pode ser muitas coisas ao mesmo tempo: amor, drama, paixão, e também diversão, mas isso não quer dizer trivialidade. Também nos faz vibrar e afeta nossas vidas, pois nos permite conhecer melhor a condição humana. Tem muita força e pode nos fazer crescer e nos fazer nos indignarmos."
- Ken Loach, cineasta inglês, 80 anos hoje de amor, drama e paixão pelo cinema.

Loach foi o vencedor em Cannes deste ano, recebendo a Palma de Ouro por Eu, Daniel Blake (I, Daniel Blake), drama com o viés esquerdista tão característico de sua carreira, assim como em Ventos da liberdade (The wind that Shakes the Barley), um dos seus trabalhos mais significativos, também premiado no festival francês, em 2006.

Abaixo, o cineasta fotografado por Jean Pierre-Vallorani no set de Ladybird Ladybird, de 1994, considerado um dos 1000 melhores filmes da história do cinema.

Nenhum comentário: