segunda-feira, 6 de maio de 2019

wie einst, Lili Marleen

Nos anos 20, a atriz alemã Marlene Drietrich foi a primeira mulher a usar calças compridas em público. Nos anos 40, recusou o convite de Hitler para fazer filmes pró-nazistas e foi para os Estados Unidos.
Durante a Segunda Guerra, visitava os soldados aliados e eternizou a canção de Hans Leip, Lili Marleen, composta lá em 1915.
No começo dos anos 60, interpreta a viúva de um militar em O julgamento de Nuremberg (Judgment at Nuremberg), de Stanley Kramer, época em que retornou ao seu país.
No final da década de 70, fez seu último filme, Apenas um gigolô (Shane gigolo, armer gigolo), de David Hemmings, contracenando com outro David, o Bowie. A atriz estava com 77 anos e decidiu se recolher em seu apartamento em Paris, onde faleceu aos 90, numa manhã de 6 de maio.
Drietrich não suportava o fato de envelhecer. A causa de sua morte continua um mistério, "envolto na névoa da noite", como diz a canção que tem seu nome.
Acima, a atriz fotografada por Irving Penn, New York, 1948.

Nenhum comentário: