segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

o olho da câmera

Dziga Vertov: Cinema: Um homem com sua câmera (Chelovek s kino-apparatom), produção russa, 1929.
Era apenas o homem com uma câmera. Mas era O homem. 

Um marco na história do cinema, um filme seminal não somente como documentário, mas como cartilha da linguagem cinematográfica. Como diz o título, é o olho humano vendo o mundo através da lente da câmera. No enquadramento tudo converge em um único ponto de visão, e exatamente por isso, a partir dessa obra-prima, criou-se o termo “olho-câmera”, ou “cinema-olho”, ou “câmera-olho”.


De nada adiantam os celulares multifuncionais, as digitais míninas em tamanho e múltiplas em possibilidades, se o dedo de quem clica nunca ouviu falar de Dziga Vertov.
Hoje o cineasta faria 119 anos.

Nenhum comentário: