sexta-feira, 29 de abril de 2016

começaria tudo outra vez

Na manhã de 29 de abril de 1991 o carro de Gonzaguinha bate de frente com um caminhão, em uma estrada de Curitiba em direção a Foz do Iguaçu, onde faria show.
A súbita morte do cantor, aos 45 anos, deixou uma vazio na música brasileira, insubstituível como tudo que é uma só vez na vida.
Um dos mais forte contestadores do regime militar, o cantor tem em sua em sua obra o exemplo de resistência e poética nas canções.
Nestes tempos temerosos, com certeza ele bradaria "a gente quer viver numa nação / a gente quer é ser um cidadão".

Nenhum comentário: