quinta-feira, 30 de julho de 2015

louco por cinema


 
"Todos os grandes filmes já foram feitos"

A "sentença" do cineasta norte-americano Peter Bogdanovich parece aplicar-se a ele. Depois de Na mira da morte (Targets), 1968, A última sessão de cinema (The last picture show), 1971, e Marcas do destino (Mask), 1985, nenhum outro trabalho de sua filmografia de 30 títulos, teve o mesmo impacto.

O cineasta, que completa hoje 76 anos, escreveu bons livros sobre sua profissão. Um deles, Afinal, quem faz os filmes?, é indispensável para se saber revelações preciosas sobre a criação de um dos grandes mitos da modernidade, o fascínio que a chamada sétima arte exerce sobre as pessoas. 

Lançado em 2000, o livro reúne quinze longas entrevistas com mestres do cinema, realizadas nas décadas 60 e 70, entre eles o veterano Howard Hawks, em quem Bogdanovich se inspirou para dar título ao trabalho, ao dizer que "são os diretores que contam a história e, para isso, devem ter seus próprios meios para contá-la”.

Nenhum comentário: