segunda-feira, 9 de março de 2015

terra à vista!

Essa minha fixação meio blasé por datas me persegue desde criança. Lembro que numa aula de História foi dito que em 9 de março de 1500, a armada de Pedro Álvares Cabral zarpou de Lisboa rumo a uma cidade na Índia.
 
Pra "descobrir" o Brasil quarenta e poucos dias depois até que foi rápido. Cabral deve ter acelerado as caravelas, pegando pesado nos marinheiros e grumetes que pilotavam as embarcações. Mesmo sem nenhuma analogia, essa imagem só me remete aos escravos de Ben Hur, que se esbaforiam nos porões das galés sob os gritos "remem! remem! remem!".

Muitas ilustrações mostram somente as três caravelas, as tais Santa Maria, Pinta e Nina, quando na verdade a expedição se enfileirava mar a dentro em mais dez naus. Eram embarcações tops. No século 18, Portugal era uma potência marítima.

Mesmo assim, li em enciclopédia bem antes do Wikipédia, que conforto básico não era para todos. A tripulação e serviçais dormiam mal, nos convés, comiam quase uma ração, conviviam com ratos, e a fedentina era heavy demais. Somente o "alto clero" do 'seu' Cabral tinha o luxo de um quarto, uma cama e vaso sanitário.

Nenhum comentário: