segunda-feira, 9 de março de 2015

lúcida loucura

Ele dizia que "o indivíduo bem equilibrado é insano", e que "essas palavras que escrevo me protegem da completa loucura".

Assim foi Charles Bukowski. Aparentemente uma definição contraditória de si mesmo, como se negasse um momento em que se encontrou no outro.

O poeta, contista e romancista nascido na Alemanha, e naturalizado norte-americano, foi um artista lúcido, por isso a loucura protegida, ou conceituada, por sua obra. Afinal, ele dizia que "a diferença entre a Arte e a Vida é que a Arte é mais suportável."

Hoje completam 21 anos sem sua loucura. Ou lucidez.

Nenhum comentário: