segunda-feira, 23 de julho de 2018

luzes de Siegbert

"Um índio preservado em pleno corpo físico / em todo sólido, todo gás e todo líquido / em átomos, palavras, alma, cor / em gesto, em cheiro, em sombra, em luz, em som magnífico ...” 
- Caetano Veloso em Um índio, gravada no disco Bicho, 1977.

Abaixo, trabalho do artista plástico cearense Siegbert Franklin, criado no começo dos anos 80, para a exposição Luzes do Equador, em Fortaleza.
Em 1999, a exposição voltou em releitura ampliada na Galeria de Arte da Unicamp, SP, com imagens resgatadas e filtradas com recurso de computador.
Além de brilhar na pintura, Siegbert foi compositor, integrante da lendária banda Perfume Azul, ao lado de Lucio Ricardo, Ronald de Carvalho, Milton Rodrigues, Nélio... e juntamente com Mona Gadelha fazem parte da história do rock e do blues e canções da cena musical cearense.
Sete anos hoje que as luzes de Siegbert brilham no universo...

Nenhum comentário: