domingo, 8 de julho de 2018

letra bem escrita sem papel*

foto © Tiago Santana.
Patativa, sua poesia é "ispinho e fulô" no meu roçado. Você canta lá e eu escuto cá.
Hoje, dezesseis anos sem o passarim.
* verso da canção Passarim de Assaré, letra de Fausto Nilo, musicada por Fagner, gravada no disco Soro, 1979.

Nenhum comentário: