segunda-feira, 24 de outubro de 2016

fonte da juventude

foto Andre de Dienes
Em 1945, aos 20 anos de idade, a então modelo pinup Norma Jeane, desfez o casamento com o jovem escritor e policial James Dougherty, quatro anos a mais, e partiu para o México, em companhia do namorado Andre de Dienes, fotógrafo húngaro de 32 anos, pioneiro em imagens de nus artísticos na então aparente conservadora América.

Enquanto o mundo ainda fumaçava nos escombros da Segunda Guerra, a futura e mítica atriz Marilyn Monroe fez um dos seus melhores ensaios fotográficos. Muitas dessas fotos não são tão conhecidas. Captam muito bem o que Dienes viu na beleza e fonte de juventude daquela garota cheia de vida.

Os ensaios do namorado fotógrafo despertaram a atenção dos estúdios hollywoodianos. Marilyn recebeu convites para pequenos papéis, mas que se destacaram pelo encanto e carisma, como a garçonete Evie de Idade perigosa (Dangerous years), de Arthur Pierson, 1947, um singelo e sintomático drama sobre um restaurante à beira de estrada, que deixa os moradores da cidadezinha preocupados com a má influência para seus filhos.

Mesmo conhecida por interpretar sex symbols, mulheres fatais etc e tal, a atriz seguiu carreira escolhendo muito bem seus filmes. Billy Wilder, que a dirigiu nos ótimos O pecado mora ao lado (The seven year itch), 1955, Quanto mais quente melhor (Some like it hot), 1959, diz em Marilyn Monroe – A biografia, de Donald Spoto, 2001, que “é preciso ser um verdadeiro artista para vir ao set sem lembrar nada e ainda ter o desempenho que ela teve".

Da doce e sensual garçonete de seu primeiro filme à lânguida interpretação da canção de parabéns à Kennedy, Marilyn já desenhava o que seria um ícone popular da cultura como atriz, graça e formosura.

Nenhum comentário: