terça-feira, 8 de setembro de 2015

o homem que amava os livros

"Sempre imaginei que o Paraíso fosse uma espécie de livraria."

A frase é do escritor argentino Jorge Luis Borges, mas cabe muito bem a outro grande homem, o bibliófilo José Mindlin, que hoje faria um século e mais um livro de vida.

Criador da mais importante biblioteca privada do país, em 2006 Mindlin doou sua coleção para a Universidade de São Paulo, com 60 mil volumes.

Nenhum comentário: