sexta-feira, 18 de setembro de 2015

"I want to be alone"

A atriz Greta Garbo disse a frase acima numa cena de O Grande Hotel, clássico filme pós-depressão americana, de 1932, dirigido por Edmund Goulding.

A sentença marcou sua própria vida, ao retirar-se do cinema de uma vez por todas, nove anos depois, logo após filmar Duas vezes meu (Two-faced woman), de George Cukor. As críticas negativas ao filme abalara a estima da atriz, que já se sentia desiludida com o mundo pelos horrores da Segunda Guerra.

Garbo nunca se casou, não teve filhos, não escreveu livro, e não se sabe se plantou alguma árvore. Também nunca ganhou um Oscar, pelo menos quando foi indicada várias vezes. A Academia com sua mania de tardia "mea culpa", deu a estatueta especial em 1954, celebrando o conjunto de sua obra. A atriz desdenhou a premiação, não compareceu à cerimônia. Já estava reclusa com seu cigarro no gigantesco apartamento da rua 52, em East Side, Nova York, onde faleceu aos 84 anos, de pneumonia.

Hoje ela faria 110 anos de solidão.

Nenhum comentário: