sábado, 25 de agosto de 2007

seguindo a trilha

Egberto, vocalista da banda Sanatos. Foto Nirton Venancio

Um dos melhores momentos na montagem de um filme é quando se coloca a trilha sonora. Primeiro os diálogos, chega o som ambiente, depois os efeitos sonoros, e lá vem a música fechando sempre solenente um trabalho audiovisual.

Desde que nasceu o cinema sempre quis falar. Lá nos primórdios quando eram exibidos os filmes mudos, um pianista estava sempre ao pé da tela, acompanhando as imagens, compondo a trilha ao vivo, de acordo com o que acontecia na história. O cinema não era tão mudo assim.

Hoje foi um sábado inteiro com a Banda Sanatos no estúdio ProÁudio, em Fortaleza, para a gravação da trilha sonora do documentário "Dim". Os cinco garotos de Camocim chegaram na madrugada e mandaram ver a versão heavy metal de "Menina linda", clássico da chamada música brega nos anos 80, de autoria do maranhense Raimundo Soldado, uma espécie de Chuck Berry dos Inhamus, pelo seu visual black de jaqueta e cabelo lambido com gumex.

Egberto no vocal, Vinicius e Herbete nas guitarras, Marcão no baixo e Jeison na batera, fizeram uma releitura da música com bastante originalidade. Captaram a essência do que a direção do filme pediu. Os riffis do som servirão de trilha em algumas passagens do documentário. Soldado com sua voz terá vez numa das cenas, marca presença com o espaço e o tempo merecidos, quando o artista plástico Dim fala de suas lembranças de adolescente em Camocim, e via e ouvia os conjuntos (isso mesmo, conjuntos!) tocando a música do jeito deles. "Menina linda" com um atualizado figurinho groove metal une esses dois tempos. O sentimento é o mesmo, o que muda é a forma de expressá-lo.

Nenhum comentário: