sexta-feira, 3 de agosto de 2007

de grão em grão

foto IluminuraFilmes

Zeca, um pobre menino, escuta de sua avó Perpétua, todas as noites, uma fascinante história de um rei e uma rainha, muito ricos e poderosos, que perderam o único filho e que querem trazê-lo de volta à vida. Enfraquecida pela fome, a avó adoece e tem dificuldade de continuar com a narrativa. Zeca precisa conseguir todos os dias um ovo para alimentar a avó. Assim, ela pode continuar a lhe contar a história que, ao final, trará sábio ensinamento para sua vida.

Esta é a sinopse de "O grão", longa de estréia de Petrus Cariry (foto), cineasta cearense, cabra danado que se revelou talentoso logo nos primeiros curtas, "Maracatu Fortaleza", "A ordem dos penitentes", "Uma jangada chamada Bruna", "A velha e o mar", "La muerte" e o premiadíssimo "Dos restos e das solidões", um belo documentário poético sobre Cococi, cidade esquecida nos cafundós dos Inhamus.

Lá pelo começo dos anos 80 fui assistente de direção em dois longas de Rosemberg Cariry, pai de Petrus. E no set escaldante no meio do sertão, aquele "mininu véi", como se diz no Ceará, já se metia curioso nas filmagens. Deu no que deu.

No Youtube há dois links com os trailers do novo filme. Clique nos grãos:

Um comentário:

Anônimo disse...

Cara, o filme "Dos restos" é muito bom. estou torcendo por este novo filme, espero que seja muito bom