sábado, 11 de agosto de 2007

imagem e voz

foto Rubens Venancio

O artista plástico cearense Dim ficou famoso em boa parte do País por sua arte ligada aos brinquedos infantis. São bonecos, parques, carros, aviões, circos, enfim brinquedos que até hoje povoam o imaginário popular infantil, principalmente das crianças do interior nordestino. Suas peças já foram expostas em várias partes do País e do exterior. Durante a sua trajetória, Dim, 40 anos, angariou críticas positivas e muitos amigos ligados as artes visuais. Agora, sua vida e obra está sendo filmada pelo cineasta cearense Nirton Venancio. Nirton conta que a idéia é antiga, mas somente agora está sendo concretizada. O filme tem o mesmo nome do artista: "Dim".

Nirton Venancio optou por um documentário-ficção e, em 15 minutos, aborda aspectos importantes da vida e da obra de Antônio Jader Pereira dos Santos - o Dim. Tudo começou como uma grande brincadeira, mas depois o projeto foi tomando caminho mais profissionais. “Eu e o próprio Dim investimos na produção e execução do filme”, diz Venancio. ”Quando vendia uma das minhas obras - reforça Dim - logo investia o dinheiro no filme”. Venancio começou a lapidar o roteiro a partir de imagens da infância de Dim, em Camocim. “Colhi imagens também da adolescência do artista, na década de 70, misturando uma trilha sonora que vai do rock ao brega. Foi feita até uma versão heavy metal, pela banda Sanatos de uma música de Raimundo Soldado, compositor brega dos anos 70”, de quem Dim é fã.

O trabalho se completou quando Nirton Venancio viajou a Camocim, a 400 km de Fortaleza, onde fez uma pesquisa mais detalhada sobre o artista plástico e sua trajetória de vida. Convidou atores locais. Um garoto representa Dim, quando menino, brincando nas ruas da cidade. Outra senhora faz o papel da avó do artista, uma artesã, que tingia as redes de tucum, quando Dim começou a lidar com tintas e cores, principalmente com cores primitivas até hoje utilizadas por ele em seus trabalhos. “Não fiz um documentário clássico, com entrevistas. O próprio Dim é o narrador, bem como a sua obra”. Nirton Venancio já tem quase todo o material filmado. Optou por uma narrativa linear. De Camocim a Fortaleza, passando pelo processo criativo do artista e suas exposições em várias partes do país até seu sítio em Pindoretama, onde Dim mantém seu ateliê. “Coloco muitas imagens de época, principalmente da década de 70, imagens que vão pontuando a narrativa do próprio Dim”, diz Venancio. O filme deve ficar pronto em setembro. O orçamento é com dinheiro desembolsado pelo próprio Dim e Nirton Venancio. Tudo foi feito em digital mas, agora, Nirton passará para 35mm, na montagem final da obra. A fotografia é do premiado Roberto Iuri.

Nirton Venancio já realizou sete curtas-metragens e trabalhou como assistente de direção em vários longas, entre eles, “Oropa França e Bahia”, de Glauber Filho; “O Calor da Pele” e “Tigipió”, de Pedro Jorge de Castro e “Corisco e Dadá”, de Rosemberg Cariri. Entre seus curtas mais premiados estão “O Último Dia de Sol” e “Um Cotidiano Perdido no Tempo”. Atualmente, ele trabalha seu primeiro longa - “A Invenção do Dia”.

Dim está satisfeito em se ver na telona. Argumenta que seu trabalho é muita alegre, ligado a infância, o que fará com que o público também relembre a sua meninice. “Todos têm ainda uma criança dentro de si e meu trabalho, acho, faz essa ligação. São bonecos pulando, escorregando, parques do interior, circos, enfim, peças que mexem com o imaginário das pessoas”. Dim vem de uma família de artesãos. Sua família confeccionava coroas de defunto e ele era encarregado de pintá-las. Talvez daí nasceu o artista. Mas não a arte dos cemitérios. Mas sim das ruas alegres de Camocim, da magia dos brinquedos populares do Nordeste. Nirton conta que todo o filme é pontuado apenas pela narrativa de Dim e da sua obra. “Não existe narrativa em terceira pessoa. Somente a obra de Dim, sua imagem e voz”.


José Anderson, Diário do Nordeste, Fortaleza, Ceará, 11/8/2007

Um comentário:

Wan disse...

Muito bom!! Legal ter conseguido chegar aqui.. Espero ancioso pelo resultado depois de ficar sabendo dessa filmagem