domingo, 4 de junho de 2017

por si mesma

foto João Lima
"Não gosto que me chamem ‘viúva de’ porque ninguém me chamou ‘mulher de’ enquanto Saramago foi vivo. Isto por duas razões: porque tinham de enfrentar Saramago e tinham de me enfrentar a mim. Cada um de nós é o produto de si próprio. Não somos nem do pai nem do filho. Somos o que queremos ser. Nunca fui a mulher de Saramago nem serei a viúva dele, por respeito a Saramago e a mim própria."
- Pilar del Río, jornalista, escritora, tradutora espanhola, preside atualmente a Fundação José Saramago, em entrevista ao site Expresso 

Nenhum comentário: