terça-feira, 6 de junho de 2017

Maysa

"Ninguém cantava um samba-canção como Maysa - e ninguém parecia viver dentro de um samba-canção como Maysa".
Diz Ruy Castro, no livro A noite do meu bem – A História e as histórias do samba-canção, 2015, obra indispensável sobre as noites cariocas e suas boates famosas, os compositores, os cantores, o glamour e a coexistência com o poder no Rio de Janeiro capital federal nos anos 40,50 e 60.

Lira Neto, outro grande jornalista e biógrafo, lançou em 2007, o ótimo Maysa: Só numa multidão de amores. A partir de entrevistas com mais de 200 pessoas que conviveram com a cantora, e de acesso aos arquivos pessoais, o autor faz um elegante relato sobre a vida e a complexa personalidade da artista.
A cantora samba-canção faria hoje 81 anos.

Nenhum comentário: