quarta-feira, 10 de agosto de 2016

vamos a la playa

“De Alto Cedro voy para Marcané
Llegó a Cueto voy para Mayarí

Assim começa Compay Segundo em Chan Chan, uma de suas últimas composições, de 1987, incluída no álbum Buena Vista Social Club, a partir do filme homônimo de Wim Wenders, 1999, oportuno documentário sobre antiga casa de shows dos anos 50 em Havana, e trouxe de volta artistas da vanguarda da música cubana.

O bem humorado Compay, que faleceu aos 96 anos, em 2003, faz menção a uma antiga lenda local, que autor ouvia quando criança de agricultores na região onde foi criado. Conta o passeio de um casal, Juanita e Chan Chan, em um jogo de brincadeiras e sensualidade, no demorado caminho em direção à praia, pegando a carretera em Alto Cedro ao norte de Santiago, passando por Marcané, fazendo a curva à direita em Barajagua, chegando a Cueto e logo diante do mar em Mayarí, a leste da ilha.

O estilo envolvente, chamado por lá de ‘son’, faz parte do cancioneiro de Cuba desde os anos 30, mesclando os ritmos espanhóis com traços da percussão africana. A guitarra do californiano Ry Cooder, com seus riffs e roots de rock e blues, mistura-se com as violas e merengues da velha guarda cubana nas areias escaldantes de Mayarí.

Nenhum comentário: