quarta-feira, 7 de julho de 2010

um dia vestido de saudade viva

 

Faleceu ontem em Brasília, de insuficiência respiratória, o compositor piauiense Clésio Ferreira, que com os irmãos Clodo e Climário, formou o grupo referência para muitos cantores que surgiram na década de 70, como Fagner, que gravou "Revelação" no disco "Quem viver chorará" (1978), sem dúvida o primeiro grande sucesso do cantor cearense.

Clésio (o da direita na capa do vinil de 1979), tinha 65 anos.

7 comentários:

Gisele Lemper disse...

noutro dia o belmonte comentou sobre eles.... sempre faz falta um artista no mundo. nossos sentimentos. que Deus o tenha.

Nirton Venancio disse...

Pois é, Gisele, nessa postagem do Belmonte brincamos se ele realmente existia, porque era muito recluso...

Karla Holanda disse...

Clésio, clodô e climério... tanta música bacana. que o digam ednardo, fagner, tim maia, dominguinhos... um dia vivido, de saudade vida, faz ressuscitar... discretos mesmo os irmãos, há tempos que não sabia nada deles.

Adriana Paiva disse...

Bah...Clodo, Climério & Clésio.. Fui aluna do Climério Ferreira e estive algumas vezes com o Clodomir -- na época de FAC- UnB. Não lembro de ter conhecido o Clésio pessoalmente. Que descanse em paz.

Paulo Kauim disse...

esse ano tá de matar

joão alberto lupin disse...

na segunda metade da década de'70,eu adolescente, recém chegado do interior (crato),vivi um pouco da efervescência cultural da cidade de fortaleza. tanta gente boa criando. e estavam lá o clésio, climério e o clodo. certamente ficamos mais, culturalmente, pobres.

Zé Nilton disse...

Réquiem para este grande compositor brasileiro. A música de qualidade está diminuída com esta perda.
Zé Nilton