sábado, 24 de julho de 2010

homenzinhos de calças curtas

 
 foto Imovision

O cineasta Laurent Tirard desenhou em "O pequeno Nicolau" (Le petit Nicolas),  um quadro perfeito do mundo infantil e o realce da pureza, encanto e fantasia tão característicos desse universo.

No filme (na vida também?) as crianças são sábias, intuitivas, resolutas. Os adultos, o contrário, o avesso ridículo: os pais de Nicolas formam um casal tipicamente parvo, ele um pai abobalhado, cercado por uma esposa acomodada em sua vidinha de dona-de-casa, bajulador do patrão empavoado de podres poderes; a professora com eterna cara de espanto e insegurança diante as surpresas que os alunos possam aprontar; o diretor da escola um fingidor sem muita convicção de sua autoridade; o bedel uma caricatura de durão ridicularizado pelos meninos; o ministro da Educação um bonachão com cara tio de fim de semana a narrar historietas alegóricas... enfim, salvam-se mesmo as crianças que do seu mundo imaginativo enfrentam a imbecilidade do mundo real.

O filme, produzido em 2008 e somente agora nos circuitos comerciais, é inspirado na série de livros infantis de René Goscinny, o mesmo criador dos quadrinhos Astérix et Obélix, com desenhos de Sempé, que com seus traços deu o perfil e graça da personalidade de Nicolas. O tom humorístico e a poesia da obra literária e dos quadrinhos, lançados nos anos 50, estão muito bem reproduzidas na tela, embora o diretor e os roteiristas tenham escrito uma história original, sem adaptar diretamente nenhum dos livros da série. Estão lá os personagens em outra aventura, muito bem representados pelo estreante Maxime Godart no papel de Nicolas e atores pouco conhecidos.

Nicolas é um personagem muito querido para os franceses. Equivalente ao Menino Maluquinho do nosso Ziraldo.

4 comentários:

João Alberto Lupin disse...

nirton, eu conheço alguns livros do "pequeno nicolau". adoro o traço clássico do sempé e os maravilhosos textos do goscinny. não sabia do filme. valeu demais a sua postagem.

Karla Candal disse...

Viva nossos le petit´s...Bruna, Enzo...aprendemos com eles e quando crescemos esqueçemos e com eles reaprendemos.....

Romério Rômulo Campos Valadares disse...

salve, nirton !
ainda não vi o filme.
romério

Paulo Viana Bezerra disse...

Obrigado, pela sugestão. O texto despertou o desejo de ver o filme.