terça-feira, 12 de junho de 2007

Sierra Maestra

foto Kinoscópio Cinematográfica

A primeira tentativa de luta armada contra o governo militar no Brasil aconteceu em 1966. O grupo era formado por ex-oficiais rejeitados pelo regime que, num movimento organizado por Leonel Brizola, que estava no exílio no Uruguai, se embrenhou na Serra do Caparaó, entre Minas Gerais e Espírito Santo, para um treinamento. Essa grande reação nacional que era preparada acabou não acontecendo, mas o episódio deixou suas marcas na história do país.

Para reprimir o movimento o governo usou cerca de 4 mil homens do exército, aeronáutica e das polícias militares mineira e capixaba, em uma das maiores operações realizadas até hoje.

Com entrevistas, imagens de arquivos e reconstituições, o cineasta Flávio Frederico dirigiu o documentário "Caparaó", lançado semana passada. O filme, ótimo e de temática sempre oportuna, revela pessoas e fatos sobre a empreitada na serra.

Simultâneo ao lançamento do filme, chega às livrarias "Caparaó: a primeira guerrilha contra a ditadura", do jornalista José Caldas da Costa.

Nenhum comentário: