segunda-feira, 25 de junho de 2007

a estética e a poesia de Solanas

foto CineSur/Divulgação

“Os filmes nascem com a vocação de ir ao encontro da realidade. Não só para testemunhá-la, mas também para explicá-la. O meu ponto de partida sempre foi a liberdade, com o compromisso e a ética da verdade. Mas não basta somente a informação para fazer o cinema documental. Ele nos dá a possibilidade de avançar com elementos da imagem, da estética e da poesia. O difícil é juntar as duas pernas.”

Fernando Solanas durante o debate "A Argentina hoje", realizado na noite do último sábado, 23, na Caixa Cultural, em Brasília, como parte da mostra "Memórias do Subdsenvolvimento".
O filme do cineasta argentino, "Memória do saqueio", realizado em 2005, foi exibido e aplaudido de pé.

Nenhum comentário: