sexta-feira, 2 de setembro de 2005

todas as mulheres

“Eu sempre fui atrás de bons personagens. A minha ousadia era a de que eu conseguisse, na minha carreira, realizar bons personagens. Como eu comecei no cinema, minha ambição nunca foi fazer a novela das oito, e sim ter ótimos personagens. Eu sabia que isso era um desafio, até por causa do meu perfil físico mesmo, de ser uma brasileira. Então eu sempre fui em busca disso, não importa onde eles estivessem. E eu acho que eu acertei, porque eu apostei também junto com várias pessoas, eu fiz vários primeiros filmes de diretores. Quando você aposta junto acaba que o projeto é um pouco seu também, eu fui produtora associada de vários projetos. E isso é ótimo porque acaba que você fica um pouco dono mesmo de sua trajetória, você tem a opção de escolher. Isso somado, agora que o tempo passou, o que parecia ser uma carreira alternativa, você vê então que aquilo eram tijolos que formaram um alicerce, são trabalhos que depois de somados são consistentes.”

www.mulheresdocinemabrasileiro.com.br, este é o site onde se encontra na íntegra a entrevista com a atriz DIRA PAES, de onde foi retirado o trecho acima.
Lançado em maio do ano passado o site faz um verdadeiro e completo mapeamento das mulheres que enriquecem e embelezam o nosso cinema. São atrizes, diretoras, roteiristas, fotógrafas, diretoras de produção, de arte, continuístas, enfim, todas as atividades que elas sabem muito bem exercer e desenvolver seu talento. Esse levantamento abrange todas as fases, tipos e gêneros: vem desde o cinema mudo aos dias atuais, encontramos a beleza viscontiana de Eliane Lage, o trabalho ousado de Ana Carolina, o saudável escracho de Dercy Gonçalves, as atrizes das comédias eróticas da década de 70, as damas Fernanda Montenegro, Nathália Timberg, Tônia Carrero, as revelações recentes como Débora Duboc. São quase 300 mulheres catalogadas em suas categorias de trabalho, com fotos, biofilmografias, comentários, citações e depoimentos de diretores. E o interessante: cada categoria localiza-se numa “sala” nomeada por uma dessas mulheres. Na Sala Isabel Ribeiro, por exemplo, encontramos as atrizes, na Sala Dina Sfat, as diretoras, na Sala Glauce Rocha, as entrevistas, e assim pelo resto da grande casa.
Idealizado e mantido pelo jornalista e louco por cinema Adilson Marcelino, o site é um trabalho inédito na web. Um espaço riquíssimo para pesquisa.

4 comentários:

Anônimo disse...

Hey, you have a super blog here! I'm going to definitely bookmark you! I have a physical fitness site/blog. It covers physical fitness related stuff.

Anônimo disse...

Amazing job on your Blog! I'll definitely be coming back.
broadband phone services site covering broadband phone services related stuff.

Anônimo disse...

Que bom encontrar o Mulheres do Cinema brasileiro aqui no Olhar Panorâmico, esse espaço de inteligência e bom-gosto.
Fico muito feliz por sua afeição pelo Mulheres. É para pessoas como você que ele existe. Muito obrigado,
Adilson Marcelino

Cris disse...

Cada vez mais adoro passar por seu blog, seu trabalho de pesquisa é muito bom. Lindo este site de Mulheres. Beijinhos.