segunda-feira, 9 de novembro de 2015

a cajuína cristalina em Teresina

"Caetano Veloso havia chegado a Teresina para um show, estava muito triste. Retornava pela primeira vez à cidade onde havia nascido um de seus principais parceiros na Tropicália e seu grande amigo, o poeta Torquato Neto, meu primo, que havia se suicidado em 1972.
Caetano procurou Tio Heli (foto), pai de Torquato. Já se conheciam do tempo em que Tio Heli ia a Salvador ver Torquato, que estudava na mesma escola de Caetano. Levou Caetano pra casa, serviu-lhe uma cajuína, e procurou consolá-lo, pois Caetano chorava muito, convulsivamente.
Em determinado instante, Tio Heli saiu da sala e foi ao jardim, onde colheu uma rosa-menina, que deu a Caetano. Ali mesmo os versos de 'Cajuína' começaram a surgir, entre antigas fotos do menino Torquato, penduradas pelas paredes."

- Paulo José Cunha, jornalista e poeta, residente em Brasília.
Torquato, 71 anos hoje, pessoais e intransferíveis.

Nenhum comentário: