segunda-feira, 29 de junho de 2015

a vez de Pedro, a voz de Paulo

Na liturgia católica, Pedro e Paulo são considerados como exemplos de apóstolos fiéis a Cristo.

Hoje é celebrada a festa em homenagem aos dois santos. A escolha da data é muito remota, não se sabe se foi marcada pelo dia da morte de um deles, ou se pelo traslado de seus restos de um local para outro.
Na tradição do Cristianismo, a remoção dos restos mortais e dos objetos pertencentes aos santos, era um ritual que se estendia por horas, com procissões e vigílias madrugada a dentro.

Não à toa, hoje no Vaticano o Papa entrega aos bispos e arcebispos o símbolo primário do cargo. Pedro foi o primeiro a ocupar o trono onde está o argentino Francisco, e ficou com a tiara de Sumo Pontífice por 37 anos.

Nas Igrejas Ortodoxas a data é também lembrada e festejada com a celebração de Jejum dos Apóstolos.

Independente de minha crença, sempre tive curiosidade pelos rituais, liturgias e cerimônias das religiões. Ao longo dos séculos, esses movimentos ecumênicos foram marcados por alterações, adaptações, o que faz o mundo moderno confundir religião com fé.

No Brasil, seguimos o costume de comemorar com festas, bandeirinhas, comidas típicas, danças. E, sobretudo, com as chamadas "simpatias", como casar ou alcançar graças mais difíceis. Durante o mês, apelou-se para Santo Antônio, São João... Agora é com Pedro. Paulo continua na dele, é o biógrafo do Cristianismo.

(A reprodução da imagem acima é um grafite do século IV, encontrado em uma catacumba romana onde supostamente estavam os dois Santos)

Nenhum comentário: