segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Lêdo Ivo

Aqui do interior de Minas, leio notícia sobre a morte do grande Lêdo Ivo. Ouso um trocadilho, quisera que fosse um ledo engano.

De tudo que li de sua vasta bibliografia - poesia, contos, romances, ensaios - o que mais gosto, e sempre me pego relendo trechos que sublinhei, é a autobiografia "Confissões de um poeta", publicada em 1979.
Como bem disse meu amigo Duarte Dias, ele foi reintegrado ao cosmos.

E do sertão verde roseano onde piso, segue esta foto com ramos tão sertão Graciliano, seu conterrâneo das Alagoas, caro Lêdo Ivo.

Nenhum comentário: