segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

con toda palabra, con toda caricia...

 
 

O belíssimo canto de Lhasa De Sela, cantora americana, filha de mexicano e mãe de ascendência judaica, que faleceu no ano novo de 2010, aos 37 anos, de câncer de mama.

Lhasa gravou três discos e é dificil dizer que o primeiro é melhor do que o segundo, ou que o terceiro é o melhor de todos. São exemplares da perfeição em canto, letra, alegrias, tristezas, espanto, esperança. Sinônimo de Música.


Lhasa canta em inglês e francês, mas o forte mesmo são suas canções em espanhol, como no primeiro disco, "Lha lorona", de 1998. Uma característica que revela um perfil anímico em sua música: os arranjos com instrumentos da música judaica e o mergulho profundo na melodia tradicional mexicana, sempre emotiva, ardente, passional.

3 comentários:

Chico Bororo disse...

Impossivel ouvir sem: Balbuciar,reviver-se(se possivel), prometer, cumprir-se e suspirar....! Ahhhhh....que bela....! Avia! Que amanhå é segunda e "vamos todos ås ruas portando pastas e coraçøes..."

Sherri Stair disse...

A dream of merging and love...

Deborah Dornellas disse...

que beleza, Nirton!!!