domingo, 27 de março de 2016

o resto é silêncio

"HAMLET: Morro, Horácio; o veneno me domina já quase todo o espírito; não posso viver para saber o que nos chega da Inglaterra. Contudo, profetizo que há de ser escolhido Fortimbras. Meu voto moribundo é também dele. Dize-lhe isso e lhe conta mais ou menos quanto ora aconteceu... O resto é silêncio.

(Morre.)

HORÁCIO: Um nobre coração que assim se parte. Boa noite, meu bom príncipe. Que os anjos com seu
canto ao repouso te acompanhem. E esse tambor agora?"


Trecho da Cena II, Ato Quinto, de Hamlet de William Shakespeare.

O príncipe dinamarquês foi um dos poucos personagens do dramaturgo inglês que o nosso grande Paulo Autran não interpretou. Mas são inesquecíveis suas atuações vivendo Rei Lear e Otelo, assim como o grande Harpagon de O avarento, de Molière, sua despedida nos palcos.

Paulo Autran não fez Hamlet, assim como não fez Romeu. Mas era um ator tão completo que parecia incorporar em si todos esses grandes.

Viva Paulo Autram! Viva o Dia Mundial do Teatro!

Nenhum comentário: