segunda-feira, 28 de março de 2016

o dia nosso de cada pão

Moldamos os dias, noites e eclipses pelo que se habitua a fazer e pelo que deixou de acontecer.
Hoje é o despertar do que começamos, com a tarde que continuamos e o descanso que nos anoitece.
É uma invenção, uma abstração para organizar o que há de concreto.

Nenhum comentário: