domingo, 27 de dezembro de 2015

o futuro como antigamente


O futurista "Metrópolis", de Fritz Lang, 927.

"Enquanto as descrições de mundos futuros invariavelmente estimulam a imaginação, nada envelhece tão rápido quando o futuro, pois o presente está sempre nos seus calcanhares."
 Jean-Claude Carrière, roteirista.


Nenhum comentário: