segunda-feira, 20 de agosto de 2012

pensar e olhar

As pessoas não olham muito. As pessoas pensam muito. E isso não é a mesma coisa, dizia o grande fotógrafo Henri-Cartier Bresson.

Ontem, dia 19 de agosto, há exatos 173 anos, foi anunciado e apresentado ao mundo em Paris o p
rimeiro dispositivo fotográfico, desenvolvido por Louis M. Daguérre. Não creio que a Fotografia tenha sido inventada por uma única pessoa. Foi resultado de vários processos, descobertas e invenções, passos decisivos de grandes nomes como Joseph Nicéphore Niépce, Fox Talbot, Hércules Florence...

Por um tempo trabalhei como repórter fotográfico no jornal O Povo, em Fortaleza, fui técnico em audiovisual na Secretaria de Cultura do Estado, fazia fotos de shows, stil em filmes, exposições, e vivia com minha primeira Olympus Trip a tiracolo. Mas nunca me considerei fotógrafo, nunca tive muito disposição pro escurinho avermelhado do laboratório. Era mais um olhar, uma forma de pensar, não exatamente uma profissão que eu quisesse seguir. Ou, uma tese que me explicava melhor, um caminho que me levava ao Cinema, minha grande paixão.


À todos os amigos grandes fotógrafos, o meu clic pela Dia Internacional da Fotografia:Mercedes Lorenzo, Galba Sandras
,Silas de Paula, Nely Rosa, Jose Rosa Filho, Marcos Vieira,Lília Moema Santana, Walter Ney, Celso Oliveira, Thiago Santana, José Rosa, Marcos Guilherme,Drawlio Joca, Mauricio Albano, José Albano, Jarbas Oliveira... e em especial, muito especialmente mesmo, ao meu sobrinho Rubens Venancio, que herdou essas lentes de olhar e revelou a sua mais sincera gratidão como grande fotógrafo.

Nenhum comentário: