sábado, 22 de setembro de 2007

olhos de artista

Rodin fotografado por Robert Descharmes

"É só uma questão de ver. Não há dúvida de que, copiando, um homem medíocre jamais fará uma obra de arte - é que, na realidade, ele olha sem ver. Apesar de notar cada detalhe minuciosamente, o resultado será monótono e sem caráter. A profissão de artista, porém, não é para os medíocres, e mesmo os melhores conselhos não lhes dariam talento.O artista, ao contrário, - o que quer dizer que seu olho, enxertado em seu coração, lê em profundidade no seio da Natureza.
Eis porque o artista deveria acreditar apenas em seus olhos."

Sábias palavras do escultor francês Auguste Rodin (1870-1917), no indispensável "A arte", livro em que ele conversa com o crítico e artista plástico Paul Gsell, publicado pela Nova Fronteira, em 1990.

Dedico esse belo texto ao artista plástico Dim, que foi tema do documentário que dirigi recentemente. Estivemos juntos durante esta semana aqui em Brasília, para viabilizar a finalização do filme, e como sempre, o convívio com ele é inquietamente empolgante. Impossível não sentir a pulsação da vida, da alegria, e do eterno menino estando ao seu lado.

Dim pegou o livro de Rodin na minha estante e leu com a intimidade de quem encontra habitantes da sua cidade, amigos na mesma viagem, seres do mesmo planeta.

Dim acredita apenas em seus olhos.

Nenhum comentário: