quarta-feira, 29 de novembro de 2006

os ganhadores do Candango

Cláudio Assis, diretor de "Baixio das Bestas", que ganhou seis prêmios em Brasília

A brutalidade das cenas de violência e o radicalismo da denúncia social dividiram o público e a crítica presentes na cerimônia de premiação do 39º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, ontem à noite, no Teatro Nacional.
O pernambucano "Baixio das bestas", de Cláudio Assis conquistou o júri oficial de uma mostra pontuada pelo impacto político embutido em imagens chocantes. É o grande vencedor do festival, mas o público presente à Sala Villa-Lobos não ficou satisfeito. Foram ouvidas muitas vaias no anúncio do Candango de melhor filme. “Obrigado pela educação. Briga quem tem coragem”, ironizou o diretor, antes de receber mais vaias. “Júri sem critério!”, gritou um espectador.


Os ganhadores:

Prêmios Oficiais – Troféu Candango

Longa-metragem em 35mm:

Filme, "Baixio das bestas", de Cláudio Assis
Direção, Helvécio Ratton, por "Batismo de sangue"
Ator, Maxwell Nascimento, por "Querô", de Carlos Cortez
Atriz, Mariah Teixeira, por "Baixio das bestas"
Ator coadjuvante, Irandhir Santos, por Baixio das bestas
Atriz coadjuvante, Dira Paes, por "Baixio das bestas"
Roteiro, Carlos Cortez, por "Querô"
Fotografia, Lauro Escorel, por "Batismo de sangue"
Direção de arte, Fred Pinto, por "Querô"
Trilha sonora, Pupillo, do grupo mundo livre, "Baixio das bestas"
Som, Louis Robin, "Querô"
Montagem, Renato Martins e Vladimir Carvalho, por "O engenho de Zé Lins", de Vladimir Carvalho
Prêmio especial do Júri, "O engenho de Zé Lins"


Curta ou média-metragem em 35mm:

Filme, "Trecho", de Clarissa Campolina e Helvécio Martins Jr.
Direção, Anna Azevedo, por "O homem-livro"
Ator, Leonardo Medeiros, por "A vida ao lado", de Gustavo Galvão
Atriz, Bohdana Smyrnova, por "Noite de sexta, manhã de sábado", de Kleber Mendonça Filho
Roteiro, André Carvalheira, por "Dia de folga", de André Carvalheira
Fotografia, Pablo Lobato, por "Trecho", de Clarissa Campolina e Helvécio Martins Jr.
Montagem, por Karen Harley, por "Trecho"

Curta ou média ou longa-metragem em 16mm

Filme, "Terra prometida", de Guilherme Castro
Direção, Filipe Gontijo e Erik Aben-Athar, por "A volta do candango"
Ator, Gê Martu, por "Borralho"
Atriz, Sarah Vasconcelos, "Uma vida e outro"
Roteiro, Santiago Dellape, por "Nada consta"
Fotografia, André Benigno", por "Borralho", de Arturo Sabóia e Paulo Eduardo Barbosa
Montagem, Marcius Barbieri, por "Vestígios", de Pablo Gonçalo


Prêmio Júri Popular
Longa-metragem em 35mm, "Encontro com Milton Santos ou a globalização vista do lado de cá", de Silvio Tendler
Curta-metragem em 35mm, "O homem-Livro", de Anna Azevedo


Outros premiações

Prêmio da Crítica:
longa, "Baixio das bestas"
curta, "Noite de sexta manhã de sábado", de Kleber Mendonça Filho

Prêmio Câmara Legislativa do Distrito Federal:
longa, "O engenho de Zé Lins"
curta em 35mm, "Oficina Perdiz", de Marcelo Diaz
curta em 16mm, "Borralho"


Aquisição Canal Brasil Incentivo ao Curta-metragem:
"Noite de sexta manhã de sábado" e "O homem-livro"

Prêmio Marco Antônio Guimarães (conferido pelo Centro de Pesquisadores do Cinema Brasileiro para o filme que melhor utilizar material de pesquisa cinematográfica brasileira):
"Pixinguinha e a velha guarda do samba"

Prêmio Saruê (equipe do jornal Correio Braziliense):
Thomaz Farkas, pelo filme "Pixinguinha e a velha guarda do samba "

Prêmio Conterrâneos:
"Pixinguinha e a velha guarda do samba"

fonte Correio Braziliense

Nenhum comentário: