segunda-feira, 9 de agosto de 2010

morte misteriosa

 foto Ed Ferreira/AE

Morreu no dia 26 de julho o escritor curitibano Yves Hublet, aquele da certeira bengalada em José Dirceu, quando o então deputado federal, em 2005, saía do plenário da Câmara após depoimento sobre a crise do mensalão.

Belga de nascimento, o escritor tinha 72 anos, e voltava do seu país quando foi preso no aeroporto em Brasília, faleceu na cadeia, e seu corpo cremado.

Mais detalhes dessa morte misteriosa aqui: http://bit.ly/9K0V6l

2 comentários:

Potengy Babi Guedes disse...

Já se vê que uma bengalada é pouco pra matar a cobra. A máfia não perdoa seus desafetos. A comissão da verdade é limitada e meia. Mas disso não se pode tirar conclusões. Ou pode?
Por via das dúvidas, depois desse simples comentário, acho que... vou pedir asilo em Roraima, onde os americanos, europeus e japoneses controlam o livre comércio e exploração e têm trânsito livre, ao contrário dos brasileiros, que precisam de autotrizaçãocom dos indígenas...

Clara Angélica Porto disse...

que coisa estranha...