sexta-feira, 9 de setembro de 2016

o samurai do cinema

"Pegue meu eu, subtraia dele filmes e o resultado será zero", dizia Akira Kurosawa.

Parafraseando o mestre japonês, subtraia da cinematografia mundial os seus filmes e o Cinema ficaria perto de zero.

Assim como Yasujiro Ozu dissecava de forma minimalista os sentimentos humanos, Kurosawa simetricamente fazia o mesmo com seus belíssimos filmes de narrativa operística, épica.

Hoje, 18 anos subtraídos de sua presença.

Nenhum comentário: