sexta-feira, 9 de setembro de 2016

o gladiador do cinema

“As filmagens tiveram imensos problemas. Jean Simmons teve de ser operada de urgência, Kirk Douglas chegava muitas vezes atrasado e apanhou um vírus durante dez dias, Peter Ustinov, Laurence Olivier e Charles Laughton tinham compromissos urgentes pelo mundo e Tony Curtis tinha um pé engessado por ter torcido o tendão de Aquiles. Além disso, Dalton Trumbo fazia alterações no roteiro todos os dias.”

Trecho do ótimo Stanley Kubrick – Filmografia Completa, de Paul Duncan, publicado em 2003, sobre a complicada produção de Spartacus, épico rodado em 1960, com locações em Madrid e California, baseado no romance homônimo de Howard Fast.

Kubrick dizia que fez de tudo para tornar a história autêntica, pois achava o roteiro muito bobo, mesmo escrito por um nome do porte de Dalton Trumbo, que esteve na lista negra de Hollywood na época do macarthismo.

Contando a saga do gladiador que nasceu escravo e luta na arena pelo fim da escravidão no sangrento Império Romano, o filme é um exemplar de direção cinematográfica, com uma perfeita condução dramática dos conflitos entre os personagens e a coreografia externa das grandes locações.

Nenhum comentário: