sábado, 27 de outubro de 2007

último apelo



Reproduzo a carta aberta do cineasta paraibano Lúcio Vilar:

"Sou diretor do documentário (em digital) 'O menino e a bagaceira', vencedor de mais de uma dezena de prêmios nos mais importantes festivais de cinema e vídeo do país, e que resgatou do limbo e do esquecimento o ator Sávio Rolim, intérprete do personagem 'Carlinhos' no antológico filme 'Menino de Engenho' (Walter Lima Jr.), rodado na Paraíba em 1965.

Pois bem, ano passado ganhamos dois troféus Calungas no CinePE, com prêmio em serviço da Link Digital de 15 minutos de Transfer, um sonho que já alimentávamos desde o início da estréia do doc. Hoje, corremos o risco de o prêmio 'caducar' e perdermos a possibilidade de o Transfer ser realizado por não dispormos de cerca de pouco mais de R$ 15.000,00 para as despesas com as fases do processo que são terceirizadas pela Link, que por sua vez já teve a generosidade de prorrogar a validade do prêmio até esse mês de outubro que caminha para seu fim.

Conclamo laboratórios e empresas da área que tenham interesse em se associar como co-produtores dessa empreitada (afinal, falta tão pouco em relação ao custo global de um Transfer) a abraçarem a causa que, em sua essência, trata da memória do cinema brasileiro e que continua na ordem do dia.

Atenciosamente,
Lúcio Vilar
Meus contatos (83) 3216-7144/3224 -4136/88522938
Acima, os atores Margarida Cardoso e Sávio Rolim, numa das cenas mais marcantes do filme "Menino de engenho", e Sávio Rolim em foto do ano passado publicada no portal Paraíba.com, quando noticiava o seu desaparecimento da pensão onde morava.

Nenhum comentário: