sábado, 30 de dezembro de 2017

duas mulheres

foto Maira Sales
Mona Gadelha, cantora, compositora, poeta, jornalista. A história do rock, do blues e das canções cearenses não passa por ela: está nela. Nos anos 70, 80, as emoções perigosas de quem fazia música na contramão dos bons costumes do lugar, tinham em Mona a postura e o comportamento feminino de quem pinta com talento e ousadia a cor do sonho que a música nos traz.
Patti Smith, cantora, compositora, poeta, escritora. Com seu disco de estreia, Horses, 1975, que Mona segura nas mãos e no coração, deu largada ao movimento punk com o canto feminino, a postura da mulher no comportamento do rock, o intelecto das canções nos movimentos políticos. Suas letras contestam, discordam, avançam na via contrária das setas estabelecidas.
A escorpiana Mona fez aniversário dia 28 de outubro. A capricorniana Patti, hoje. Mona Smith, Patti Gadelha: tudo a ver, tudo a cantar, tudo a ouvir.

Nenhum comentário: