quinta-feira, 13 de abril de 2017

me acuerdo

"A memória guardará o que valer a pena. A memória sabe de mim mais que eu; e ela não perde o que merece ser salvo".
- Eduardo Galeano, no livro Dias e noites de amor e de guerra, 2001.
Dois anos hoje que nossa memória guarda sua ausência.

Nenhum comentário: