quarta-feira, 30 de abril de 2014

beleza cruel


O cineasta malaio Tsai Ming-Liang, não faz concessão. Seu cinema é duro, seco, intratável. "Cães errantes" (Xi You), produção de Taiwan, 2013, confirma e radicaliza seu estilo rigoroso e ousado exposto em obras densas e tensas, como " “O Rio”, 1997, e “O Buraco” , 1998.

Com mais de duas horas de duração, no filme o tempo dialoga com o próprio tempo, com o silêncio petrificado, com a existência de pessoas carcomidas, pelo o despojamento e a feiura de seu cotidiano com atitudes intrigantes, patéticas, desesperadas, e também ternas.

Desconcertante e poético, "Cães errantes", recebeu Grande Prêmio do Júri no Festival de Veneza. 

Nenhum comentário: