quarta-feira, 13 de março de 2013

um tango atravessado

O cardeal argentino Jorge Bergoglio, ou seja, o novo Papa, Francisco I, foi denunciado em 2005 na Justiça argentina por supostas ligações com o sequestro de dois missionários jesuítas em 1975 durante a ditadura.
A denúncia se baseou em artigos jornalísticos e no livro "Igreja e Ditadura", de Emilio Mignone.

E aí, Francisco?

Nenhum comentário: