terça-feira, 30 de janeiro de 2007

filmando a memória

foto Cristina Pereira

Manhã de uma sexta-feira na ensolarada cidade de Camocim. Quintal de antiga casa no bairro Cruzeiro. Vamos rodar uma cena de tingimento de cordas que serão usadas para confecção de redes de tucum, uma espécie de palmeira de cujas grandes folhas se extrai uma fibra forte.
A cena está prevista na parte ficcional do filme "Dim", de Nirton Venancio.

Acima, um flagrante da equipe de fotografia: em pé, conferindo o monitor, o assistente de câmera Alex Meira; sentado, na captação de um melhor enquadramento, o diretor de fotografia Roberto Iuri; à direita, empunhando uma Nikon, o still Rubens Venancio.

tingindo a memória

foto Cristina Pereira

A artesã Dona Aldeniza, que interpreta a avó do artista plástico Dim, e no papel deste quando menino, o ator Giullys de Araújo. Ao centro, as cordas em estado natural.

as cores da memória

foto Cristina Pereira

As cordas tingidas. A beleza das cores guardadas na memória e hoje retratadas no trabalho do artista.

quarta-feira, 24 de janeiro de 2007

vendedor de sonhos

foto Cristina Pereira

Cena 16 - Externa/Dia
Centro da cidade de Camocim. Mercado central. Dim passeia pelos locais onde fazia compra cedo da manhã, muitas vezes com o pai.

“Quando eu vinha ao centro da cidade e via os camelôs vendendo remédio, com aqueles bonecos de ventríloquo... e abria uma mala, tirava uma cobra, tirava um teste... eu gostava demais daquele movimento e sempre me influenciou muito. Eu via aquelas coisas, eu queria fazer! Esculpia umas cabeças em talo de coqueiro, e me cortei várias vezes com o facão".

Dim aproxima-se de uma pequena multidão no meio da praça. As pessoas, curiosas, estão em volta de um vendedor que vende remédio natural para cura de todas as doenças.

Dim chega mais perto. O vendedor, usando roupas coloridas e com um ventríloquo no colo, é o próprio Dim fantasiado. Dim olha a si mesmo e se diverte.

Boneco ventríloquo que fala e fala e fala.


Trecho do roteiro do documentário-ficção "Dim", de Nirton Venancio, em realização na cidade de Camocim, sertão-litoral do Ceará.
Na foto acima, o vendedor Luis Arruda, o artista plástico Dim e o boneco Zé Bocão.

sábado, 13 de janeiro de 2007

heavy metal do sertão

foto Rubens Venâncio
Nirton Venancio, o diretor de fotografia Roberto Iuri e o baixista da banda Sanatos, numa cena para o documentário-ficção "Dim". Autores da trilha sonora, os quatro componentes do grupo, da cidade de Camocim (CE), fizeram para o filme uma versão heavy metal de "Menina linda", sucesso brega dos anos 70, de Raimundo Soldado.

quarta-feira, 10 de janeiro de 2007

filmando na orla

Nirton Venancio e o artista plástico Dim. Foto Rubens Venancio

Parece passeio mas é trabalho: orla da cidade de Camocim, Ceará, a 400 quilômetros da capital, um pouco depois de Jericoacoara, orientando o artista plástico durante as filmagens do documentário-ficção "Dim".

segunda-feira, 8 de janeiro de 2007

primeiras imagens

Nirton Venancio, o fotógrafo Roberto Iuri e o artista plástico Dim, conferindo as primeiras gravações do documentário-ficção "Dim". Foto Rubens Venâncio


Meus caros meia dúzia de leitores, estou filmando um documentário, "Dim", no interior do Ceará. Portanto, sem tempo pra atualizar os olharespanorâmicos...