segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

meu maestro soberano


 foto Arquivo NV
 
"Meu maestro soberano/foi Antonio Brasileiro./ Foi Antonio Brasileiro / quem soprou esta toada / que cobri de redondilhas / pra seguir minha jornada / e com a vista enevoada / ver o inferno e maravilhas", diz Chico Buarque em homenagem ao grande Antonio Carlos Brasileiro de Almeida Jobim, o Tom Jobim, na canção "Paratodos", lançada no disco homônimo em 1993.

O maestro recebeu a homenagem em vida, faleceu um ano depois.

Hoje o compositor de "Águas de março", "Garota de Ipanema", "Wave", "Chega de saudade" e tantas outras belas canções, faria 80 anos.

2 comentários:

Selma Santiago disse...

pôxa, a gente nunca sabe essas datas, se fosse um desses artistinhas de capa de revista... Jobim é eterno.

Nirton Venancio disse...

Sempre Tom Jobim, pra sempre!